• Confira a previsão do tempo para segunda e terça em todo o Brasil



    Segunda-feira, dia 25
    Sul


    Na segunda-feira, a umidade vinda da Amazônia e áreas de instabilidade em altos níveis da atmosfera conseguem novamente espalhar chuva pela maior parte da região Sul. Essa chuva pode vir acompanhada de ventos intensos e descargas elétricas, principalmente entre Santa Catarina e o sudeste do Paraná. A temperatura até sobe um pouco mais em algumas áreas a oeste da região Sul, mas nas demais áreas a grande quantidade de nuvens mantém temperaturas mais amenas. 



    Sudeste



    Na segunda-feira, um corredor de umidade organizado da Amazônia ao Sudeste do país favorece novamente a ocorrência de chuvas pelo estado de São Paulo e sul de Minas Gerais. A chuva ainda ocorre de forma bastante isolada e, apesar de até conseguir alcançar algumas áreas do oeste paulista, o calorão não dá trégua. Na metade leste da região Sudeste a temperatura sobe um pouco mais e, entre o Espírito Santo e o nordeste mineiro, a chuva persiste também de forma isolada. 



    Centro-Oeste



    Um corredor de umidade formado da Amazônia ao Sul do país ajuda a organizar instabilidades a oeste da região. Há chance de chuva isolada, de fraca a moderada intensidade, inclusive nas capitais do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Essa chuva vem acompanhada de ventos moderados e descargas elétricas, principalmente no noroeste do Mato Grosso.



    Nordeste



    Os ventos úmidos do mar continuam jogando chuva fraca para o litoral leste do Nordeste, enquanto que o interior segue seco e ensolarado. No noroeste do Maranhão, ocorrem pancadas de chuva isolada à tarde.



    Norte



    Na segunda-feira, a chuva se espalha por toda a região norte, com exceção do Tocantins, onde o tempo segue seco e com temperaturas próximas dos 40°C. No restante das áreas, pancadas de chuva ocorrem preferencialmente à tarde, acompanhadas de trovoadas.



    Terça-feira, dia 26

    Sul


    Na terça-feira, o corredor de umidade vindo da Amazônia e a circulação dos ventos em altos níveis da atmosfera mantém o tempo fechado no Sul do país. Novamente há condição para ocorrência de ventos intensos e descargas elétricas na região. Os maiores acumulados de chuva são esperados para oeste de Santa Catarina. 



    Sudeste



    O padrão de circulação atmosférica e a umidade disponível na região seguem mantendo a condição para ocorrência de chuvas isoladas entre a metade leste do estado de São Paulo e o sul de Minas Gerais. Além disso, os ventos úmidos que sopram do mar mantêm as chuvas nas áreas de divisa com o sul da Bahia. A chuva até consegue avançar para o extremo Sul do Rio de Janeiro de forma bastante isolada, mas as temperaturas seguem mais elevadas no oeste da região.



    Centro-Oeste



    Entre o final da tarde e início da noite, as instabilidades ganham força no Centro-Oeste e espalham chuvas novamente no oeste da região. A alta temperatura se mantém na região apesar das condições para chuvas isoladas. A umidade do ar também segue atingindo níveis críticos pelo Centro-Oeste, principalmente entre o nordeste do Mato Grosso e o norte de Goiás. 



    Nordeste

    Segue tempo instável no leste do Nordeste e também em parte do Maranhão. Neste último, as pancadas vêm com mais força e serão acompanhadas de trovoadas, porém de rápida duração. Já no leste, a chuva vem de forma mais fraca e com maior duração. No restante das áreas, tempo firme e ensolarado.


    Norte



    O tempo segue instável em quase toda a região Norte, com condições para pancadas de chuva e trovoadas, principalmente no oeste do Amazonas, onde a chuva virá mais forte. Somente no Tocantins e extremo sul do Pará que o tempo fica firme e quente. (Canal Rural)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário