• 5º Fórum Norte Gaúcho do Milho debate perspectivas voltadas à cultura

    Diversos fatores que interferem no alto rendimento da cultura do milho, como clima, manejo da lavoura, adoção de tecnologia e mercado, pautaram as palestras técnicas do 5º Fórum Norte Gaúcho do Milho, realizado em Getúlio Vargas na sexta-feira (27), no Centro Comunitário Centenário. No momento, os agricultores preparam a área para a semeadura da próxima safra do milho, cujo plantio na região do Alto Uruguai deve iniciar na segunda quinzena de agosto, se as condições climáticas de umidade e temperatura permitirem.
    O evento reuniu centenas de pessoas, entre produtores, técnicos da Emater/RS-Ascar, estudantes e lideranças regionais. Também participaram do evento os assistentes técnicos estaduais em Culturas, Alencar Rugeri, e o de Recursos Naturais, Edemar Streck. Na abertura do evento, o prefeito Mauricio Soligo destacou a importância do conhecimento para que os produtores produzam com qualidade e destacou os desafios de produzir com menos custos, mantendo a família no campo.
    O gerente regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, Gilberto Tonello, falou em nome das entidades promotoras do evento, manifestando preocupação com a área de plantio de milho, que reduz a cada ano, devido a fatores como o alto preço dos insumos. Tonello destacou ainda a importância do cultivo do milho na rotação de culturas e para a alimentação humana e animal. Este fórum debate temas importantes envolvendo a cadeia do milho. Em nome da Emater, desejamos um grande evento e parabenizamos os organizadores e patrocinadores, colaboradores e os palestrantes.
    Na sequência, dando início às palestras, o meteorologista Flávio Varone apresentou um panorama com variáveis que influenciam nas condições climáticas e explicou como os fenômenos El Niño e La Niña podem influenciar na produção. Segundo Varone, as projeções para o próximo trimestre (agosto, setembro e outubro) é de que ocorra o El Niño, com ocorrência de chuvas acima da média e com previsão de um verão mais quente e úmido. O produtor tem que acompanhar a previsão do tempo para se planejar, recomendou.
    O tema Milho, Caminhos para a alta produtividade foi abordado pelo engenheiro agrônomo e mestre em Produção Vegetal, Luiz Gustavo Floss, que traçou um panorama do cenário atual do milho. Temos que trabalhar com manejo e tecnologia&148;, disse, ao destacar a importância do equilíbrio químico e físico do solo. No ano de 2018 talvez tenhamos a maior safra, para quem investir bem, projetou. Em seguida, o tema Ecofisiologia e Nutrição de Milho para Altos Rendimentos foi abordado pelo engenheiro agrônomo e doutor em Agronomia, Elmar Luiz Floss.
    A programação prosseguiu à tarde com palestras sobre Mercado mundial do milho, enfocando as demandas do grão, e sobre Manejo de pragas iniciais na cultura do milho. O 5º Fórum Norte Gaúcho do Milho foi realização pelo Sindicato Rural de Getúlio Vargas, Associação Comercial, Cultural, Industrial de Agropecuária de Getúlio Vargas (Accias), Prefeitura de Getúlio Vargas, Emater/RS-Ascar, Faculdade Ideau e Associação dos Engenheiros Agrônomos de Getúlio Vargas, com patrocínio de Sicredi, Pioneer e Olfar, e apoio de Cotrijal, Cooperalfa, Santa Clara, Faculdade Ideau e Brevant Sementes. (Emater/RS)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário