• Levantamento aponta que o Brasil possui 135 startups voltadas para o agronegócio

    Em levantamento realizado pela consultoria KPMG indicou que o Brasil possui 135 empresas voltadas exclusivamente para o agronegócio. Isso, de um universo de 7 mil startups. Dentre as principais soluções oferecidas se destacam ferramentas voltadas à agricultura de precisão, drones, uso de satélites, big data, Internet das Coisas, Inteligência Artifical e sistemas de gestão em nuvem.
    Para falar sobre esse assunto, o Brasil Rural ouviu o sócio de Serviços Financeiros da KPMG no Brasil, Oliver Cunningham.
    Mas, afinal de contas, o que explica o crescimento dessas agritechs? De acordo com Cunningham: "o setor vem crescendo muito. Hoje já existem associações brasileiras, algumas até específicas para o setor. Existem as escolas de empreendedorismo. Essa inovação serve para revitalizar a economia". 
    Em entrevista ao programa, ele explica também o que é uma startup: "é um negócio que surge para resolver um problema de forma objetiva através da tecnologia. Não precisa ser economicamente gigante, mas ela já está atuando. Uma startup é um negócio novo, que ainda é pequeno, mas tem taxas de aceleração grande. Se os investidores acreditam, essa startup capta mais dinheiro. A experimentação é uma característica deste setor".
    O Brasil Rural vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 5h, pelas rádios Nacional AM Brasília e Nacional AM Rio; sábado, às 5h, pela Rádio Nacional do Alto Solimões e, às 7h, pelas rádios Nacional AM Brasília e Nacional da Amazônia.
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário