• Queda nas importações de lácteos em junho

    As importações de lácteos aumentaram novamente em maio na comparação mensal. Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o país importou 12,1% a mais em volume que em abril último. Os embarques totalizaram 13,4 mil toneladas.
    Os gastos também aumentaram, 7,9%, somando US$41,47 milhões. O principal produto importado foi o leite em pó totalizando 8,6 mil toneladas e US$24,36 milhões, alta de 11,7% e 5,9% em relação ao mês anterior, respectivamente.
    O aumento nas importações pode ser explicado devido a menor disponibilidade de matéria-prima no mercado interno (período de entressafra). Apesar do aumento na comparação mensal, em relação a igual período do ano passado, o país importou 24,2% menos em volume e reduziu os gastos em 31,0%.
    No parcial de junho, até a quarta semana, a média diária foi de US$1,67 milhão em gastos com as importações de lácteos, frente aos US$3,08 milhões por dia em junho de 2017, ou seja, uma queda de 45,8% na comparação anual. Do lado das exportações, houve forte recuo em maio, tanto em faturamento como em volume frente a abril último.
    O faturamento teve queda de 50,0% no período, totalizando US$1,78 milhão. O volume reduziu 47,0% em igual comparação.
    Em relação a igual período de 2017, volume e faturamento caíram 68,5% e 71,7%, na sequência. Em decorrência da forte queda nas exportações, a balança comercial brasileira de lácteos fechou maio com déficit de US$39,68 milhões. Na comparação com igual período do ano passado, o déficit diminuiu 26,3%.
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário