• Exportação de Genética Bovina e Bubalina



    O Brasil iniciou a estruturação para a exportação de bovinos e bubalinos vivos no ano de 2004, graças a melhoria genética e sanitária de nossos rebanhos. Os recordes de exportações ocorreram em 2013 e 2014, com faturamento de 723 e 690 milhões de dólares respectivamente.



    Europa Brasil


    A Europa é a líder mundial na exportação de animais vivos e o Brasil ocupa a quinta colocação, correspondendo com 3,6% desse mercado. As nossas exportações já atingiram, até julho de 2018, o valor de 301 milhões de dólares.

    Esse incremento nas exportações de animais vivos, somente reafirmam, que o Brasil possui rígido controle sanitário dos rebanhos e genética melhoradora, despertando o interesse de vários países, que assinam acordos sanitários para exportar oficialmente animais vivos e material genético. Recentemente países como Irã e Arábia Saudita, país com elevado poder aquisitivo, assinaram tratados sanitários com o Brasil possibilitando a exportação de animais, que serão destinados a reprodução ou engorda. Autoridades brasileiras preveem a possibilidade de exportar mais de 250 mil animais anuais.

    Genética Bovina


    Acreditamos, que seguiremos aumentando o número de países interessados na importação da nossa genética bovina e bubalina, pois buscam, além do controle sanitário, o melhor da genética adaptada e trabalhada tecnicamente para a produção com eficiência nos trópicos (quente e úmido). Esse material genético (animais, embriões e sêmen) poderá ser utilizado na formação ou ampliação de rebanhos de elite(registrados) ou comerciais, produzindo carne e/ou leite.

    Pecuaristas Brasileiros


    Os pecuaristas brasileiros, que realizem trabalho zootécnico sério de aprimoramento genético, utilizam as melhores técnicas reprodutivas e produtivas, controle sanitário, nutrição e manejo adequado e gerindo de maneira eficiente a sua atividade, com certeza, se beneficiarão do valor agregado dessa oportunidade de negócio, aumentando a sua renda e assim também contribuirão para a melhoria da nossa balança comercial.

    Fonte: Agroplural
    01 de novembro de 2018
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário