• Prorrogado prazo para vacinação contra febre aftosa no RS


    Pecuaristas têm até o dia 10 de dezembro para vacinar o rebanho
    A prorrogação acontece devido a falta da vacina no comércio agropecuário de algumas regiões do estado. Nem mesmo as distribuidoras tinham o produto para comercialização. 

    Segundo Grazziane Rigon, coordenadora do Programa de Combate à Febre Aftosa no RS, a falta aconteceu porque a partir do ano que vem, a vacina sofrerá alteração. Com isso, as agropecuárias, compraram pouco produto, temendo ter que se desfazer de estoques que não terão mais validade em 2019.


    Mudança na dosagem
    A reação vacinal da atual dosagem provocava nódulos e inflamações no local da aplicação. Para reduzir esses efeitos, o Ministério da Agricultura estipulou uma alteração na dosagem, que visa evitar reações adversas no rebanho.


    Vacina é obrigatória até 2021
    A coordenadora do Programa de Combate à aftosa ressalta a importância da vacinação e explica que o Ministério da Agricultura tem um planejamento para a retirada da vacina. O prazo para o Rio Grande do Sul é 2021.


    Na campanha desse ano, o estado já vacinou 60% do rebanho. Esse número deve ser maior, porque os pecuaristas tinham até o dia 07 de dezembro para comprovar a vacinação. Com a ampliação do prazo para a vacina até o dia 10 de dezembro, a data para a comprovação também se estende e vai até o dia 17.


    Os locais para compra das vacinas podem ser consultados no site: http://www.agricultura.rs.gov.br/aftosa (Marta Kroth/Fernando Dias/Agricultura RS)
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário